Central Sindical
 
 
UNIÃO SINDICAL DOS TRABALHADORES
 
 
 
 
 



 
 


 
 
 
 
 

SEGUNDO CONGRESSO DA UIS - UNIÃO INTERNACIONAL SINDICAL DE PENSIONISTAS E APOSENTOS DA FSM 

27 e 28 de fevereiro de 2019 Bogotá- Colômbia.

 

Camaradas

É um grande prazer apelar para a sua participação no próximo Segundo Congresso - temos a certeza de que será um evento de sucesso - da décima UIS (a mais recentemente criada) da FSM, a dos sindicalistas mais veteranos. A UIS dos Pensionistas e Aposentados nasceu do acordo do 16º Congresso da FSM realizado em Atenas em abril de 2011, incorporando o camarada George Mavrikos, como Secretário Geral, às conclusões do Congresso, a proposta feita pela Delegação do Estado espanhola sobre este assunto. . Antes disso, entre a proposta e sua aceitação coletiva, o camarada Mavrikos propôs uma reunião de todos os aposentados e aposentados que realmente participavam do 16º Congresso da FSM. Os pensionistas e aposentados presentes consideraram a iniciativa correta e nos tornamos o grupo promotor do Primeiro Congresso que foi finalmente realizado em Barcelona em fevereiro de 2014. Em qualquer caso, devemos admitir que houve dúvidas, no 16º Congresso da FSM, entre alguns congressistas, sobre se a decisão estava correta, pois nunca antes na história do sindicalismo houve uma UIS de aposentados e aposentados. Hoje, apelamos à celebração do Segundo Congresso, convencidos de que a proposta não era apenas correta, mas também necessária (para a boa defesa dos direitos da classe trabalhadora) e feita no tempo certo. Hoje, os aposentados e pensionistas ainda precisam ser melhor organizados para evitar a deterioração de suas condições de vida, tornando real o slogan da nossa UIS: “VIDA LONGA E DIGNIFICADA PARA PENSIONISTAS E APOSENTADORES !!!” 

No Segundo Congresso, completaremos o conteúdo deste slogan com base no fato de que cinco itens mínimos para uma vida decente devem ser alcançados em todo o mundo: 1) Água potável em casa; 2) Comida suficiente e saudável; 3) alojamento adequado; 4) Saúde livre, cultura e meios de transporte de qualidade; e 5) Aposentadoria aos 60 anos, com pensão pública que permite aos trabalhadores usufruir dos valores mínimos acima mencionados. O capitalismo no estágio atual, ávido por manter seus crescentes desequilíbrios e cobrir as despesas cada vez maiores das guerras imperialistas que promove e paga, vai de crise a crise (porque elas são sistêmicas e estruturais como parte natural de todo o sistema). , que seus líderes estão tentando superar. Para este fim, eles precisam aumentar a exploração do homem pelo homem, e buscar novos capitais financeiros para apoiar suas decisões, remendos ou remédios temporários para prolongar a vida da sociedade capitalista decadente e, mais cedo ou mais tarde, morta. Nesse processo atual, descobriram a existência de grandes e imensas quantias de dinheiro, acumuladas nos fundos de pensão públicos estabelecidos pelos estados a partir de meados da década de 1950 (quando a classe trabalhadora, com sua luta, tomou o direito de aposentadoria, estendendo ao mundo capitalista o que havia sido uma realidade por décadas nos países que construíram o socialismo). Eles começaram este novo projeto testando no Chile, com o apoio lógico do governo de Pinochet e a gangue de fascistas que, ajudados e financiados pela CIA dos EUA, derrubaram violentamente o presidente eleito e socialista Salvador Allende. Neste teste, eles tiveram a colaboração e ajuda fornecida pelo sindicalismo amarelo (que recebeu alguns subsídios suplementares). A ICFTU (hoje CSI) apoiou a proposta, ajudando a enganar os assalariados chilenos: eles prometeram que com a passagem dos Fundos Públicos para Fundos Privados sua primeira pensão seria 100% do último salário como trabalhadores ativos, em vez de 70% que foi o valor cobrado naquela época (década de 1970). Hoje, 40 anos depois, a grande mentira e suas conseqüências foram comprovadas, os chilenos estão se aposentando, cobrando, em média, 35% do último salário como trabalhadores ativos. Mas os membros dos Conselhos de Administração dos Fundos Privados (incluindo muitos líderes da CSI) enriqueceram-se roubando novamente a classe trabalhadora. Exemplos semelhantes estão disponíveis hoje em todos os países capitalistas, e em todos eles o sindicalismo amarelo desempenhou o mesmo papel de fantoches manipulados e a serviço daqueles que estão por trás dos governos capitalistas. Durante o segundo congresso, coletaremos e atualizaremos esses dados. A partir dos dados anteriores, entender-se-á que os sindicatos amarelos, aqueles que praticam a conciliação de classes, não se interessaram em criar uma estrutura mundial que coordene a luta dos aposentados e aposentados. Só na Europa existe uma plataforma burocrática, ligada ao CES, que, fingindo discutir os problemas dos antigos trabalhadores, serve apenas como uma agência de viagens de luxo para os líderes da CES. Como organização, nunca convocou nenhuma ação contra o capitalismo explorador. Até hoje, durante os seus quatro anos de existência, a nossa UIS, a única organização global de Pensionistas e Aposentados,

 
 

Estado espanhol. As concentrações multinacionais levam as ruas contra o miserável aumento das pensões e em defesa de pensões decentes

Dezenas de milhares de pessoas, em sua maioria pensionistas, saíram para protestar contra a perda do poder de compra das pensões e em defesa de pensões públicas decentes. Entre a manhã e a tarde de 22 de fevereiro, existem mais de 80 cidades onde os pensionistas se concentraram ou serão concentrados, convocados pelo Coordenador do Estado para a Defesa do Sistema Público de Pensão, uma plataforma que agrupa centenas de marés e grupos de pensionistas e trabalhadores em todo o estado que se opõem às reformas das pensões de 2011 e 2013 aprovadas pelos governos de Zapatero e Rajoy e exigem sua revogação.

Madri: "Menos ladrões e mais pensões"


Em Madri, os pensionistas cortaram o trânsito em frente do Congresso ao grito de "menos ladrões e mais pensões" e ocuparam a Plaza de Cortês em frente ao Congresso dos Deputados, cortando o trânsito na Carrera de San Jerónimo e cercando o assento parlamentar . Os manifestantes conseguiram quebrar o cordão policial em vários pontos para chegar às próprias portas da Câmara Baixa. Gritando "Ladrões, ladrões!" E com as mãos levantadas, os manifestantes desceram a rua até chegarem às portas do Congresso, cortando o trânsito na Avenida de San Jerónimo. Os aposentados responderam às tentativas da polícia de conter seu progresso com gritos de "Somos pensionistas, não terroristas".


Os milhares de concentrados expressaram sua insatisfação com o aumento deste benefício para 0,25%. Um porta-voz dos organizadores exigiu que os aumentos das pensões cobrem o aumento dos preços, recuperando o poder de compra perdido nos últimos anos e que os orçamentos gerais do estado incluam itens para garantir o financiamento da segurança social.


"Que vergonha, que pena! Eles nos roubam as pensões e também a dependência! ", Cantaram os manifestantes, que proclamaram proclamações contra o ministro do Emprego e Segurança Social, Fatima Báñez, o presidente da comissão do Pacto de Toledo, Celia Villalobos ou o presidente do Governo Mariano Rajoy.

A Báñez recriminou a carta enviada aos pensionistas em ascensão de 0,25% - "um aumento de merda", lamentou várias bandeiras, "Villalobos pediu-lhe para parar de tomar" siesta "e sair conversando com os pensionistas e Rajoy, retrataram-no diretamente com uma foto com o ditador Francisco Franco: "Eu não sei o que você está surpreso. Eu já lhe disse que ia ser franco com você ", leia um banner.
Durante o rali, vários deputados de Podemos, IU, En Comú Podem e En Marea juntaram-se ao protesto, que se espalhou por toda a Carrera de San Jerónimo, incluindo a Plaza de Cortês até a Praça de Netun

  
   UST e Sindicalistas da China

podem firmar parceria

em programas de formação

 

Reuniram nesta segunda-feira (06), com o objetivo estratégicos de intercâmbio com a Delegação Chinesas, Federação Municipal Sindical de Hangzhou. O encontro aconteceu no Rio de Janeiro. 

Participaram da reunião o Presidente da UST, Carlos Borges, a Presidente da CBAPI-Central Brasileira dos Aposentados, Vanilda Martins e Cristina Luz , Advogada da UST Rio de Janeiro. 

De acordo com Carlos Borges, a reunião definiu uma agenda para discutir as relações de trabalho que poderão firmar convênios para programas de formação sindical e profissional, principalmente no setor dos Funcionários Públicos. A proposta começou a ser discutida entre dirigentes da UST e a Delegação da Federação Sindical Chinesa.

A delegação da UST fez conversar sobre o intercambio na formação sindical. A proposta é de um seminário, que aborda as conjunturas econômicas e políticas dos dois países, as relações entre sindicatos e governo, as relações de trabalho, entre outros temas.  O programa de intercâmbio seguirá com programação de encontros com sindicalistas chineses e brasileiros para aprofundar a relação em favor dos Trabalhadores dos dois países.

   

    Semana do Idoso

Em 27 de setembro em ato solene comemora-se o Dia Municipal do idoso, a data foi escolhida para lembrar e prestam homenagem aos Idoso e aposentados por reconhecer o valor daqueles que tanto trabalharam e muito lutaram para construir o Brasil.

O ato solene sob a Presidência da Vereadora Prof. Bete Siraque em conjunto com o Vereador Pedrinho Botoro realizam ato solene para marcar o Dia dos Idoso e  Aposentados, na Câmara  de Vereadores de Santo Andre - São Paulo, com homenagem a Central Sindical UST, na pessoa do Presidente Carlos Borges.

Participaram do ato, os apoiadores e companheiro que lutam junto aos IDOSOS o Ex-Deputado Federal Vanderlei Siraque e os Veadores Fumassa e Zezão,  e também fomos contemplado com o show do Coral  força viva. 

O ato solene teve como norte a reafirmação do compromisso de continuar lutando incansavelmente para manter e ampliar as conquistas dos direitos do idoso, isso significa lutar contra concentração de riqueza nas mãos de uma elite que são minoria, porque assim exige o sistema que privilegia o capital em detrimento dos aposentados e trabalhadores que são excluídos da distribuição da riqueza.

 No final, os homenageados receberam da Presidente Prof. Bete Siraque um buquê de flores e o certificado “ em comemoração ao dia do Idoso” simbólico como forma de reconhecimento pela luta.

 1º de outubro Dia Internacional do Idoso
                        respeitar o nosso próprio futuro

  O Dia Internacional do Idoso é comemorado no mundo e no Brasil. Neste dia, através dos companheiros Carlos Borges, Presidente da Central Sindical UST e Vanilda Martins, Presidente da CBAPI, Professora Bete Siraque e Belmiro Aparecido, Presidente do Sindicato dos Bancários do ABC, queremos parabenizar a cada pessoa que luta incansáveis e exemplos históricos em busca de uma sociedade justa e igualitária.

 É imperativo, dentro do movimento sindical, o debate sobre a situação dos idosos no país, seus direitos e dificuldades, buscando alternativas criativas e corajosas para construir coletivamente o respeito devido aos precursores das nossas lutas e conquistas, aqueles que são ponto de convergência entre o que conquistamos no passado e o que queremos e precisamos assegurar para o futuro.

A CBAPI Central Brasileira dos Aposentados, convoca para reflexão, o planejamento e a organização de lutas articuladas e solidárias,  a sociedade possui uma dívida para com os idosos, uma dívida com aqueles que fazem o enfrentamento dos muitos desafios ainda vivenciados nessa etapa da vida. 

     

VIVA O 1° DE OUTUBRO ! ! !


Os estados capitalistas e os patrões reduzem sua participação na seguridade social e na saúde, transferindo todo o peso aos trabalhadores assegurados e aposentados. Abrindo caminho para uma seguridade social privada. Em muitos países do mundo, não existe nenhuma infraestrutura, assistência médica e farmacêutica, pensões, moradia e nem água potável,                         


Lutamos por:

1. Direito universal a aposentadoria;

2. Redução da idade para aposentadoria dos homens e as mulheres;

3. Seguridade social pública e gratuita;

4. Assistência médica e farmacêutica pública e gratuita a todos, sem condições;

5. Aposentadorias públicas com a finalidade de garantir uma vida digna;

6. Reajuste real e recuperação do poder de compra dos benefícios.


VIVA A SOLIDARIEDADE INTERNACIONAL


CBAPI participara do Encontro da UIS

União Internacional dos Sindicatos Aposentados

 

 

Quito - Equador

Representante do CBAPI participara entre 29 e 30 de setembro do Encontro Internacional do Sindicalismo aposentados promovido pela UIS aposentados, que acontece em Quito, no Equador. O evento vai reunir sindicalistas de vários países das Américas para discutir a organização da classe trabalhadora aposentados diante dos ataques impostos pelos  e governos que temos assistido os mais graves efeitos da atual crise politica econômica mundial, só tem feito aumentar o desemprego, a miséria e acabar com os serviços públicos e direitos trabalhistas. A delegação brasileira conta com representantes da CBAPI entidade filiada à Central Sindical UST, representado pelo vice-presidente internacional Carlos Borges.

No Brasil, os efeitos da crise já começam a ser sentidos com a desaceleração da economia, a resposta da presidente Dilma Rousseff atende exclusivamente aos interesses dos patrões, com o ajuste fiscal e a desoneração da folha salarial e os pacotes de benefícios fiscais aos patrões, sem proteger os empregos e direitos trabalhistas. CBAPI se integra a organizações internacionais para buscar fortalecer sua unidade e organização, buscando ações de solidariedade e unificadas em defesa de seus direitos dos aposentados, entendemos que é de muita importância esse encontro. No evento, estarão presentes entidades sindicais e do movimento social de vários países.


 

CONFERENCIA REGIONAL DA AMÉRICA

UIS DOS APOSENTADOS E PENSIONISTA

OCORREU  DIA 30 SETEMBRO

 

EQUADOR – QUITO

1º Conferencia regional das América da UIS—União Internacional Sindical dos Aposentado e Pensionista, foi convocada conjuntamente pelo Secretario Geral Quim Boix e a companheira Martha Hervas Vice Presidenta da UIS América, com apoio Confederação dos Trabalhadores do Equador (CTE), respaldado pela Federação Sindical Mundial (FSM) e participação e dezenas de outras organizações sindicais e Lideranças do Continente.

A Conferencia regional das América discutiu a realidade e as reivindicadores dos aposentados e pensionistas e à crescente precarização na qualidade de vida.  Objetivo da Conferencia é fortalecer a organização dos inativos na América que sofre grandes ataques aos seus direitos reduzindo e  com valor da pensão  e duração do benefício prejudicado, defedemos a Previdência pública, com garantia dos direitos conquistado.  A 1º Conferencia regional das América, destacou: os inativos também têm sofrido com o arrocho nos benefícios, com as perdas econômicas nas aposentadorias.   O encontro alcançou o objetivo, unificar a luta e fortalecer a defesa das reivindicações politica e conomica dos aposentados, pensionistas e idosos.

União Internacional Sindical do Aposentado Pensionista   

CONFERÊNCIA REGIONAL DA FSM-UIS AMÉRICA 

A CBAPI-UST  participará a convite da UIS dos Aposentados da FSM e a Confederação de Trabalhadores do Equador CTE, para participar da Conferencia da America Sindical dos Pensionistas e Aposentados será realizada em Quito (Equador) em 30 de setembro 2015 , para ser  definir a estrutura da América União Internacional Sindicatos dos Aposentados da Federação Sindical Mundial (FSM).
 
 
 
" editable_area_customedcc95e95ada536c39513d866b6f1883"="">" editable_area_customedcc95e95ada536c39513d866b6f1883"="">" editable_area_customedcc95e95ada536c39513d866b6f1883"="">" editable_area_customedcc95e95ada536c39513d866b6f1883"="">" editable_area_customedcc95e95ada536c39513d866b6f1883"="">" editable_area_customedcc95e95ada536c39513d866b6f1883"="">"> 
   
   
.                                                                       .