Central Sindical
 
 
UNIÃO SINDICAL DOS TRABALHADORES
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SANTA CATARINA
Diretoria Estadual da UST – Santa Catarina toma posse em grande solenidade realizada em Joinville
A diretoria estadual de Santa Catarina da Central Sindical União Sindical dos Trabalhadores – UST tomou posse no dia 19 de junho de 2015 com um grande congresso realizado no Hotel Slaviero em Joinville que elegeu Aires Pereira presidente da UST – Santa Catarina. Também participam da direção os companheiros de sindicatos filiados.
Inicia a gestão com Compromisso de luta em favor dos trabalhadores, tendo à frente o presidente Aires Pereira, que conquistou sua liderança de forma natural, essa gestão estará à frente de uma Central que congrega, em sua base, a classe trabalhadora de todo o Estado, representando os mais diversos ramos de atividades da cidade e do campo, dos setores públicos e privados, dos ativos e aposentados. O compromisso dessa direção é ampliar as filiações sindicais, para responder a confiança dada pelos companheiros e companheiras que participaram do nosso congresso, na perspectiva de assegurar ampliação das conquistas dos direitos dos trabalhadores. A composição da diretoria eleita conta com representações de todas as regiões do estado, que foram indicadas a partir de um processo democrático, envolvendo o conjunto dos Sindicatos filiados à Central Sindical UST.
 Diretoria Executiva
Presidente                  Aires Pereira
Vice Presidente           Levi Santos
Secretario Geral          Marcio Leal
Diretora Financeiro     Leila Santos
Diretor Jurídico          Antony Pinto
Diretor Comunicação  Adilson Luiz
Diretor de Formação  Emilio Seixas
Diretor de Eventos    Senair Antunes
Diretora Mulheres      Salete Santos
Diretor Patrimônio     Gerson Elói
 
 
 
 
 
 

 
 
CONVITE
Joinville – Santa Catarina
 


 
 
 
 

 

Aires Pereira
Presidente
UST Santa Catarina
 
Vem ai a UST verde...
 
A UST estará realizando o encontro verde com diversos alunos estaduais e municipais distribuindo mudas de arvores frutíferas na próxima semana no centro de Joinville/SC.
Aguardem novas informações sobre este encontro...
 

Aires Pereira
Presidente
UST Santa Catarina
 

 
 
As centrais sindicais chapa branca após ter recebido uma bela fatia do dinheiro dos trabalhadores abandonaram os sindicatos de base, isso tem que acabar, acordem trabalhadores.  Os sindicalistas sem responsabilidade com os trabalhadores, não terão como defender mais seus representados....
É desta forma que ás entidades sindicais filiadas a suas centrais sindicais, estão prestes a perder o elo de confiança e representatividade, gerando crise no movimento sindical brasileiro.
 ART. 8º DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

 

I - a lei não poderá exigir autorização do Estado para a fundação de sindicato, ressalvado o registro no órgão competente, vedadas ao Poder Público a interferência e a intervenção na organização sindical;

II - é vedada a criação de mais de uma organização sindical, em qualquer grau, representativa de categoria profissional ou econômica, na mesma base territorial, que será definida pelos trabalhadores ou empregadores interessados, não podendo ser inferior à área de um Município;

III - ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive em questões judiciais ou administrativas;

IV - a assembléia geral fixará a contribuição que, em se tratando de categoria profissional, será descontada em folha, para custeio do sistema confederativo da representação sindical respectiva, independentemente da contribuição prevista em lei;

V - ninguém será obrigado a filiar-se ou a manter-se filiado a sindicato;

VI - é obrigatória a participação dos sindicatos nas negociações coletivas de trabalho;

VII - o aposentado filiado tem direito a votar e ser votado nas organizações sindicais;

VIII - é vedada a dispensa do sindicalizado a partir do registro da candidatura a cargo de direção ou representação sindical e, se eleito, ainda que suplente, até um ano após o final do mandato, salvo se cometer falta grave nos termos da lei.