Central Sindical
 
 
UNIÃO SINDICAL DOS TRABALHADORES
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
     
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 

 
 


 Audiência pública discute Reforma na Previdência 

Câmara Municipal de Santo André, sob a Presidência da Vereadora Bete Siraque, realizou uma audiência pública, nessa quarta-feira, para discutir os golpes trabalhistas e previdenciário do governo Temer.

A luta dos trabalhadores do país contra a Reforma na Previdência foi discutida em audiência pública, nessa quarta-feira, dia 29 de março 2017, na câmara Municipal de Santo André. Centenas de trabalhadores, sindicalistas e aposentados participaram do debate articulado e presidida pela Vereadora Bete Siraque. Além da Previdência Social, em pauta também estava o combate à violência contra o trabalhador aposentado. 

Durante a abertura do evento, com o objetivo de esclarecer as consequências da aprovação da PEC 287/2016, que trata da Reforma da Previdência, que deve acabar com as aposentadorias e pensões, entre os ataques contidos na reforma estão a implantação do aumento da idade mínima, a redução da diferença homens e mulheres, o aumento da idade de quem se aposenta por idade.

A Idade mínima e tempo de contribuição que o projeto estabelece a idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentar e tempo mínimo de contribuição de 25 anos. No entanto, para obter o benefício em valor integral, o trabalhador precisará pagar por 49 anos, os critérios que foram colocados de idade e tempo de contribuição dificultam bastante a obter a pensão.

Vamos rumo à greve geral, não é o momento de baixar a guarda. As centrais sindicais e os movimentos sociais estabelece calendário unificado de lutas. o calendário da greve geral que pare tudo e que leve milhões de pessoas às ruas desse país, porque é só assim que nós vamos conseguir interromper o curso dessa ofensiva.

 Ao final, Central Sindical UST, parabenizou a iniciativa da Vereadora Bete Siraque pela realização da audiência que colocou em debate este tema de extrema relevância para toda a sociedade brasileira.

Central Sindical UST - CUT - CBAPI – Central Brasileira dos Aposentados - Sindicato Petroleiro

Sindicato Bancários - Sindicato Professores - Sindicato servidores

   




 
 
 

A greve geral, em meados de abril, pode cumprir um papel determinante em derrotar a Reforma Trabalhista e previdenciária.

A greve geral é uma necessidade para derrotar as ataques colocados ao conjunto da classe trabalhadora, a luta em defesa de nossa classe é o mais importante e uma necessidade neste momento, fato que exige de nossas organizações a ampla mobilização.  
Por isso, a iniciativa de realizar, unificada com as Centrais Sindicais coloca a classe dos trabalhadores contra a Reforma da Previdência, que atinge todos os trabalhadores e trabalhadoras, na ativa, aposentados, desempregados e empregados. 
Caso esta Reforma seja aprovada, a nossa classe irá trabalhar até morrer; não podemos permitir isso jamais!

 

Federação Sindical Mundial

 Convoca ações de solidariedade ao povo palestino

30 de Março de 2017:

 

A Federação Sindical Mundial (FSM) organiza um Dia de Solidariedade com o Povo Palestino em 30 de março de 2017 e apela aos seus sindicatos afiliados e amigos em todo o mundo para estarem na dianteira, desenvolvendo ações específicas.

Na ocasião do Dia de Solidariedade ao Povo Palestino da FSM, em 30 de março, todos os trabalhadores e pessoas comuns da classe trabalhadora de todo o mundo são instados a dar expressão real à sua solidariedade com o povo da Palestina contra a agressividade e ocupação israelense, ainda mais intensificada após a eleição do Governo Trump nos EUA, como é evidente no anúncio da construção de três mil casas para colonos judeus na Cisjordânia, assim como na recente lei do Knesset (Parlamento) israelense, legalizando a tomada de propriedade palestina na mesma região.   leia mais....

 
 
 


 

Dia Internacional das Mulheres

8 de março
dia de luta contra retirada de direitos

 

Na manhã deste 08 de Março, a Central Sindical UST em conjunto com CBAPI e as mulheres não se calaram e ocuparam as ruas do Centro de Santo André – São Paulo em uma ATO publico para protestar contra a Reforma da Previdência, contra o ajuste fiscal e os cortes nos nossos direitos, e contra todo tipo de violência de gênero.
A professora Bete Siraque se manifestou, denunciando mais uma agressão contra as mulheres provocada pela reforma previdenciária, principalmente as mulheres de baixa renda. Vanilda Martins destacou a importância do abaixo assinado, já com mais de 2.000 assinaturas, contra a reforma da PEC 287, que entregar no Congresso Nacional com forma de protesto e indignação.
O Presidente da Central Sindical, Carlos Borges, as manifestações são fundamentais dentro de um contexto nacional, destaca ainda a importância, da união da luta contra a reforma da Previdência, com retiradas de direitos que precarizam ainda mais as condições para as trabalhadoras, que são as que mais sofrem com a informalidade e os baixos salários. A reforma da Previdência é um ataque brutal à classe trabalhadora, somos contra a violência de gênero, contra a cultura do estupro e lutamos pela igualdade nos salários e na vida.
 
 

Encontro de aposentados

aprova agenda de luta
 
 

Aposentados presentes em um encontro realizado em São Paulo, aprovaram um agenda de lutas que, prevê total engajamento às mobilizações convocadas para o dia 15 de março, vão participar das mobilizações do Dia Nacional de luta contra PEC 287.

O Encontro em defesa da Previdência e pela valorização dos aposentados e pensionistas foi organizado pela CBAPI, e contou com a presença de aposentados, pensionistas e trabalhadores da ativa.
Lideranças participaram do Seminário, entre elas, Central Sindical UST membros da Diretoria executiva - Carlos Borges, Enivam Gomes e Valter Costa, estiveram presentes durante todo o encontro, contribuindo para os debates nos diversos temas os companheiros: Elizete Rosa de Minas Gerais, Vanderlei Siraque e a Professora Bete Siraque.
Para a secretaria geral da CBAPI, Vanilda Martins, o Encontro cumpriu o seu papel de provocar a as principais reivindicações dos aposentados, como reajustes iguais aos do salário mínimo, recuperação das perdas acumuladas e melhoria da estrutura de saúde pública dirigida à terceira idade.
Os dois eixos aprovadas no Encontro; 1-Intensificar as ações dos aposentados e pensionistas em defesa de seus direitos, recuperação e ampliação dos benefícios e em defesa da Previdência pública, do SUS e do sistema da Seguridade Social;
2-Apoiados em nossas associações de aposentados, pensionistas e idosos, representantes dos sindicatos presentes, buscaremos ampliar e fortalecer a unidade de ação para enfrentar o governo, em defesa de nossas reivindicações.
 

                                                                                                                      
Av. Mateo Bei 1895 - São Paulo - SP CEP 03949-011         +55 11 97737 4820        11 99782 3093